Desesperar não é a resposta

Desesperar não é a resposta

 

A resposta inicialmente é se acalmar. Parar, respirar. Deixar todas as emoções, sentimentos negativos e confusos irem embora. Vai levar um tempo, algumas horas e talvez alguns dias. Até que você acorde mais calmo e sinta que é hora de entender a sua atual situação. E entender que um ciclo se fechou e que outro ciclo esta começando a se abrir. É a famosa fase chamada “entre empregos”: entre o que se foi e o que esta chegando.

E é este o momento de avaliar o que você quer para sua vida. Avaliar o que não deu certo na última e decidir o que você quer para o próximo emprego.

Talvez seja mesmo preciso fazer um ritual de desligamento. Deixando para trás o que passou, perdoando e seguindo em frente. Sim, perdoando: perdoando a si mesmo e perdoando o outro.

Ritual de desligamento

Sente-se num local onde você se sinta confortável. Certifique-se que ninguém irá lhe interromper. Feche os olhos, vá mentalmente até o local onde trabalhou. Peça licença para entrar. Entre e vá até a sua mesa. Agradeça às paredes, aos móveis, ao computador, à sala. E a tudo que estiver ali. Vá dizendo mentalmente à sua energia (que ficou ali) para ela lhe seguir, não deixando nada seu ali. E agradeça mentalmente a cada colega de trabalho que conviveu com você, que teve paciência com você, que lhe ensinou e que você compartilhou seu conhecimento. Só agradeça. Retire este peso do passado de suas costas e de seu coração. E quando acabar de agradecer. Vá saindo dali aos poucos, olhe para trás uma última vez e AGRADEÇA. Siga em frente com a cabeça erguida. Faça com calma. Volte ao seu corpo. Agradeça a energia que estava ali na empresa e que lhe acompanhou. Ordene mentalmente que ela se dissipe. E veja com os olhos da mente, ela se dissipando e desaparecendo. Agradeça por este momento e abra os olhos. Relaxe. O ciclo ali acabou. Respire fundo e se prepare para o novo.

Se for preciso, por você ter pesadelos com a antiga empresa, perdoe.

Perdoar é retirar do seu coração o mal que o outro esta colocando em você. Perdoar não é esquecer. Perdoar é aprender com o que passou e não deixar que o passado lhe assombre ou que fique em seu coração lhe machucando indefinidamente. Perdoar é encerrar a situação dentro de você.

E se aquelas vozes internas insistirem em levar seu foco para o passado, encerre cada uma das situações que estas vozes internas estão trazendo para você. E se elas estão lhe trazendo estas situações é porque algo ali não foi resolvido. E depois de resolvido se elas lhe trouxerem a situação de novo, diga mentalmente: esta situação já esta resolvida. E coloque seu foco em algo que você esteja fazendo naquele momento: no presente, no aqui e agora.

Vozes internas

São aquelas vozes internas que insistem em fazer você discutir mentalmente com ex-colegas de trabalho em situações que já se passaram e que só vai aumentar sua raiva ou tristeza por estar na fase entre empregos. Perdoe. Agradeça o que passou, agradeça a pessoa por lhe mostrar onde há algo em você a ser revisto. Reveja a situação colocando luz nela, decida uma nova postura se for o caso, e se você agiu da melhor forma na situação que ainda lhe incomoda, pare de se culpar e encerre este assunto. Quando ela voltar, diga a si mesmo: esta situação já esta resolvida e é passado. Ponto. As vozes internas irão embora, ou procurarão outra situação que você ainda não colocou luz nela. E se isso acontecer: coloque luz na situação e siga em frente.

O que é colocar luz?

É analisar o que passou. Ver todos os lados do que aconteceu como um observador e não como um agente do que aconteceu. Analise racionalmente. Pense: o que eu poderia ter feito de diferente? Qual seria a melhor atitude para esta situação? Existe uma atitude melhor? E decida pelo melhor. Se o melhor foi o que você fez, encerre este assunto dentro de você. Se não foi, decida pelo melhor e encerre este assunto. Assuntos resolvidos internamente, não voltam a nos incomodar.

Se você se sentiu injustiçado ou ficou magoado, perdoe-se e perdoe o outro. Perdoar-se também é tirar a culpa interna que nos puxa pra baixo. Como fazer isso? Entendendo que você deu o seu melhor ali. E como você perdoa o outro? Entendendo que a pessoa deu o melhor dela ali. Mesmo que este melhor dela tenha sido uma puta maldade feita contra você. Neste ponto, você vai entender que pessoas ruins, na verdade estão dando o melhor delas e que o melhor delas não significa fazer o bem. E neste caso, deixe a vida consertar isso nelas. A vida fará isso. Porque a lei do retorno é cirurgicamente precisa. Mais uma vez, encerre esta situação dentro de você.

Próximos passos

Fatos

1 - Você esta disponível para o mercado de trabalho. E que podemos chamar também que você esta na fase - entre empregos - . É uma FASE. Fases vêm e vão: elas seguem o ciclo básico que é iniciar, evoluir e ir embora.

2 - Existem milhões de pessoas, neste momento, na mesma situação que você. Você pode tomar duas atitudes: 1 – entender que a recolocação será mais competitiva, que você terá que competir com o outro. 2 – entender que você não esta competindo com ninguém. Apenas você se encaixa ou não no perfil da vaga. Escolha.

3 - O mercado brasileiro esta começando a se reerguer. E isso significa que as empresas estão se recuperando e precisando de pessoas para trabalharem nelas a cada dia mais e mais.

O que fazer?

1 – Refaça seu currículo. No site do vagas.com existem artigos sobre como fazer o currículo.

2 – Capacite-se. Veja o que o mercado esta buscando e se você não tiver este conhecimento, busque cursos gratuitos na sua área e estude. Estude, escreva sobre o assunto para fixar o aprendizado. Use quatro horas por dia para se capacitar. Se você estiver em dia com os estudos na sua área, busque outros conhecimentos que lhe agreguem. Mas estude. Nunca deixe de estudar.

3 – Busque emprego nos sites de empregos. Candidate-se às vagas que você acha que seu perfil se encaixa ou que você acha que tem capacidade para fazer o que a vaga esta pedindo.

4 – Aumente sua rede de conhecidos. Quanto mais pessoas souberem que você esta disponível e que você esta se capacitando, mais fácil será a sua recolocação. Vá a eventos gratuitos: palestras, meetups... Conheça pessoas. Use as redes sociais a seu favor. Torne-se presente.

5 – Invista em seu autoconhecimento. Sim, conhecer-se é importante. Saber que você pode melhorar e buscar esta melhora é importante. É melhorar o mundo à sua volta. É fazer o mundo melhor.

Conhecer-se é analisar a sua reação ao que passou. É entender que estamos aqui para nos melhorar a cada dia mais e mais. É analisar sem culpas. E seguir em frente. As nossas reações podem ser treinadas e modificadas. É se perguntar, porque agi desta maneira? O que eu poderia ter feito de diferente? Como agir de outra forma a esta situação? E mais: é entender o que lhe irrita, porque irrita. O que lhe entristece e o motivo. Qual é a origem de agir desta ou daquela maneira? E por aí vai... Um outro dia falarei sobre autoconhecimento. Mas aqui, fica apenas esta dica que é buscar o autoconhecimento para se tornar uma pessoa melhor para si e para os outros.

6 – Crie uma rotina diária. Rotinas acalmam o coração. Faz com que não nos sintamos inúteis ou incapazes. O que é uma visão errônea desta fase. Tenha tempo para tudo: banho, escovar os dentes, exercitar-se, procurar emprego, capacitar-se, cuidar de si e de sua família, cuidar de sua espiritualidade, comer, descansar...

7 – Invente um passatempo, que preencha o tempo e tire seu foco da ansiedade. Pode ser tocar um instrumento, pintar, fazer escultura, aprender algo que não esteja ligado à sua profissão. Pode ser ver séries, ler livros, estudar línguas. Mas tenha um passatempo.

Apenas não fique parado no tempo. Porque nada vai acontecer se você não se mexer.

Finalizando...

Lembre-se: fases vão e vêm. Estar entre empregos pode ser uma oportunidade de melhorar seus conhecimentos. Não é castigo. Pode ser livramento. E se você ainda tem dúvidas sobre esta fase, pergunte a vida: o que tenho que aprender passando por esta fase de novo?

Será que é aprender a confiar mais? Será que foi uma proteção, um livramento? Porque o rumo que a empresa estava caminhando batia de frente contra suas condutas internas, e ela não servia mais para você? Será que é um “descanso” merecido por ter se empenhado tanto e não ter tido o reconhecimento que lhe faria querer ficar mais tempo na ultima empresa? Será que foi apenas o tempo, destinado a passar na empresa, que acabou?

E estando nesta fase, você ainda não foi recolocado porque que a nova empresa ainda não lhe encontrou? Esta faltando algo que você precisa ter ou desenvolver para que esta empresa lhe encontre?

Não se torture. Viva um dia de cada vez. E agradeça sempre. Agradecer é falar com a vida que você confia que ela esta lhe trazendo novas experiências, novos amigos, novos conhecimentos, novas situações e novas oportunidades que lhe ajudarão a se tornar uma pessoa mais calma, mais concentrada, mais feliz. E que neste momento, a vida quer que você se cuide e se prepare para as boas surpresas que a vida tem para lhe proporcionar. Estas boas surpresas estão apenas esperando que você confie em si e confie na vida.

Sorria para a vida e veja o que ela poderá lhe trazer de alegrias...

Viva um dia de cada vez. Torne-se sereno.

Desculpe se repeti tanto algumas palavras. Elas são importantes neste momento: melhorar, confiar, perdoar, seguir em frente, analisar, agradecer...

Obrigada por me ler.

Fonte: https://www.linkedin.com/pulse/desesperar-n%C3%A3o-%C3%A9-resposta-andr%C3%A9a-giorgini/